15 49.0138 8.38624 arrow 1 arrow 0 4000 1 0 horizontal https://professoresdosucesso.com.br 300 0 1
theme-sticky-logo-alt
Please assign a Header Menu.
7 de maio de 2015

Quem tem medo do Bicho Papão?

Quem tem medo do Bicho Papão?

Eu estava no meio de uma sessão ontem quando a cliente sussurrou que tinha medo do escuro… Ela estava em um transe tão profundo que quase não conseguia ouvia sua voz, mas percebi claramente que, depois de 40 minutos ali, estávamos chegando bem perto de onde queríamos.

Hoje pela manhã acordei pensando naquela rica sessão que fizemos e, já que este é nosso primeiro voo oficial, gostaria de compartilhar com vocês uma reflexão que nos ajudará a limpar nossas crenças ultrapassadas.

Quantas vezes não deixamos de fazer algo realmente importante por que no escuro da nossa mente surgem historinhas que nos limitam ou alteram nossos sentimentos? Quantas vezes você não desistiu de ser feliz, pois fantasiou ou alucinou o final da história, mesmo sem ter começado?

Quando pequenos, muitos de nós conhecemos a história do bicho papão… lembro quando a minha mãe dizia para não ir à cozinha tarde da noite que o bicho papão ia me pegar. É claro que a minha mãe naquela época não entendia nada de crenças e nem tinha a intenção de “instalar” em minha mente nenhum medo, mas assegurar que eu não iria mesmo a cozinha no escuro da noite.

O fato é que muitos de nós, hoje na fase adulta, continuamos a alimentar a imagem do bicho papão das mais diversas maneiras… Ele pode vir como um bicho que impede você de ter um relacionamento perfeito e feliz, pode ser que ele esteja entre você e sua independência financeira ou seja forte o suficiente para lhe manter em sua zona de conforto fazendo-o acreditar que o que foge dela é escuro.

Mas pra mim o pior bicho papão ainda é aquele que coloca a melhor roupa, usa o tom de voz mais afinado e insiste em contar historinhas baseada em fatos reais.

Imagine que você pensa em sair da empresa que trabalha há mais de 10 anos e montar o seu próprio negócio. Agora acrescente a este desejo o desejo de ter mais tempo para curtir a família e a possibilidade de uma terça-feira qualquer ir ao cinema no meio da tarde e, quem sabe, tira férias duas vezes ao ano?

Poderia ser perfeito se o bicho papão que habita em você não tomasse conta de toda a cena e lembrasse que seu pai trabalhou uma vida toda de empregado, fielmente 12 horas por dia e  ir ao cinema em uma terça-feira pode ser coisa de vagabundo e estar mais com a família?  Pra quê? Já fico com eles todos as noites e finais de semana e tinha um tio que tinha muito dinheiro e vivia doente…

Imediatamente parece que este sábio (que de sábio não tem nada) bicho papão, liga seus sonhos às péssimas experiências de vida de outras pessoas e logo o que parecia ser uma ótima ideia, se torna um pesadelo e muitas vezes seu corpo sente aquilo que permitiu que fosse processado no azul escuro da sua mente.

Quando eu estava atendendo Alzira e ela me disse que tinha medo de escuro, logo percebi que ficou pálida e começou a tremer, pois sua mente a levou exatamente para um quarto escuro onde sua mãe a trancou depois de uma briga e lá ela via nitidamente a imagem de uma senhora que sorria pra ela, mas tinha a aparência de uma bruxa e isso fez com que ela imaginasse muitas coisas por horas…

Mas logo que o dia amanhece ela, com medo, abriu os olhos e então percebeu que não existia bruxa, mas o aspirador de pó com alguns panos em cima que davam a falsa sensação de uma imagem e a janela meio aberta fazia balançar os panos que pareciam os cabelos da “bruxa imaginária”.

Percebe? Nossa mente é fantástica! Se cria imagens em um quarto escuro, imagina em sua mente.

Agora que conseguimos identificar que o bicho papão existe de formas diferentes dentro de nós, que tal criarmos defesas contra este ser que rouba nossos sonhos?

Uma vida utilizando a Hipnose e a PNL em meus clientes, aprendi que o mais importante não é coloca-los em transe, mas retira-los de um.

Então, convido-o para se debruçarem sobre 8 premissas que podem nos ajudar a se livrar definitivamente destes ladrões de sonhos.

1) COMPROMISSO

Você precisa estabelecer um compromisso com você mesmo, pois vai ter momentos que vai pensar em desistir, vai ter momentos que vão incentivar você a desistir e terá até aqueles que tentarão lhe provar que é melhor desistir.

Manter o compromisso que vai persistir até alcançar seus resultados positivos é o mais importante para construirmos um caminho sólido.

2) COMPREENSÃO

Faça uma avaliação sobre a sua vida.

Precisa compreender exatamente onde está e de preferência faça isso no papel. Em que ponto está neste momento na sua profissão? Está fazendo o que ama? Faz por dinheiro? Sente-se bem como vive? Onde vive e com as pessoas que vive?

Procure compreender exatamente e sem se sabotar, o que você tem feito da sua vida diariamente e procure responde três perguntas que parecem fáceis, mas precisam ser respondidas com muito cuidado e por escrito: Onde estou? Onde quero chegar? E como sair de um ponto e ir a outro?

3) FERRAMENTAS

Uma vez tendo assumido um compromisso contigo e trazendo-o para o consciente, para a realidade onde você está e onde deseja chegar, precisamos saber as ferramentas necessárias para construirmos toda a estratégia.

Muitas pessoas, por só terem um martelo, pensam que tudo que se apresenta é prego!

Imagine que você hoje trabalha em uma loja de calçados, solteiro e chegou à conclusão que só arruma mulheres que viram à noite na balada. Mas deseja ser advogado, constituir uma família e se mudar para outro país.

Quais ferramentas precisa neste caso? Precisa saber quando inicia a faculdade, onde fica e se dispõe do valor para estudar onde deseja. Se não tiver, precisa fazer um planejamento para ter estes valores para investir, precisa desenhar o processo que lhe conduzirá a alcançar o resultado desejado. Talvez precise de um coaching, talvez de se alimentar de informação mais poderosa (vídeos, livros, áudios).

Está cansado das namoradas que só querem baladas? Precisa avaliar onde está buscando relacionamento? Nas mesmas baladas? Não complique, veja suas atitudes por todos os ângulos e perceberá que quando tudo se complica é por que você mesmo em algum momento dificultou o processo.

Deseja morar em outro país? Precisa começar a pensar hoje onde seria este lugar e quais os motivos que estão levando você a deixar seu país.

Precisa se relacionar com pessoas naquele país, até para saber como é realmente viver ali.

Eu e minha esposa viajamos muito e sempre que conhecemos um país diferente fazemos questão de sair do “setor turístico” e ir ver onde a vida real acontece e como acontece.

Muitos vão a Paris para ver a torre Eiffel e o arco do triunfo, mas nós ficamos em um setor afastado, fizemos compras no mercado e almoçamos onde as pessoas almoçam normalmente e até visitamos uma pessoa que mora ali há 15 anos.

Isso me faz conhecer melhor a cidade onde quero morar.

 

Quanta informação né?

Entenda que esta é a primeira escala da nossa viagem e por isso vamos aterrizar neste aeroporto, descer e fazer a tarefa de casa que é refletir sobre estes três primeiros pilares “Compromisso, Compreensão e Ferramentas” e também vamos pegar algumas folhas de papel e iniciar o desenho que sugeri acima.

Você terá uma semana inteira para fazer isso, até que voltemos todos a bordo e possamos continuar a nossa viagem e para a próxima viagem vamos trabalhar mais 3 pilares importantes e fazermos uma reflexão que nos ajudará a definir se permanecemos neste vôo ou se descemos na cidade mais próxima.

Digo isso, pois muitas pessoas estão em busca de resultados imediatos, soluções instantâneas ou fórmulas que só existem nos desenhos em quadradinho.

Sem esforço, dedicação, planejamento e uma estrategia bem definida, podemos até obter resultados, mas nem todos serão positivos.

O artigo é grande e tenho certeza que alguns nem leram até o final e já desistiram logo no início quando o bicho papão gritou: É escuroooo!

Mas se passou toda a viagem acordado e atento às minhas palavras, deixe seu comentário ou dúvidas aqui para eu saber quem posso convidar para vir para a 1° classe e quem devo deixar na classe econômica.

Foi muito bom passar este tempo agradável com vocês.

Este artigo foi escrito do meu consultório, com uma música de fundo e muitas vezes eu parei e fiquei olhando pela janela as árvores do outro lado da rua e pensando em você lendo o mesmo…

Vamos juntos construir uma linda estratégia para você ser feliz!

😉

Eric Pereira.