Como economizar nas viagens de férias

Dicas preciosas para economizar as viagens de férias

Fazer uma viagem é a opção mais escolhida daqueles que tiram férias. Porém, é um desejo que vem sendo ameaçado pela crise econômica do país.

Se o rendimento anda baixo e as contas estão cada vez mais altas, é hora de abrir mão da viagem de férias, certo? Errado!

Com muito ou pouco dinheiro, você pode aproveitar seus dias livres em locais diferentes sem gastar muito. Hoje vamos dar algumas dicas para que você realize sua viagem de férias do jeito que cabe no seu bolso!

 

1. Opte por destinos econômicos

Na hora de escolher um destino para viagem de férias é bem comum que os locais mais caros sejam os mais tentadores. No entanto, com uma busca mais aprofundada você pode descobrir locais paradisíacos onde você não precisa gastar muito para se divertir.

Para quem busca destinos internacionais, uma opção é viajar pela América do Sul. Além de oferecer destinos culturalmente ricos, grande parte dos países trabalha com moedas em que o câmbio em relação ao real se torna favorável. Assim, você consegue economizar nas viagens!

Já, se você está buscando destinos dentro do Brasil, a vantagem em relação às passagens e planejamento já diminuem os gastos. Para tornar a viagem ainda mais econômica, busque opções de hospedagem e alimentação mais baratas.

Nas principais cidades turísticas do Brasil existem hostels com preços super econômicos e com alta qualidade. Você pode aproveitar o clima para conhecer novos amigos e trocar experiências com pessoas de todo o mundo. E de quebra, ainda pode treinar seu inglês 😉

 

2. Planeje-se com antecedência

Quem viaja frequentemente já sabe: antecedência garante bons descontos na sua viagem.

Desde as passagens aéreas até a hospedagem ou tickets para passeios, quase todos os serviços ligados a viagens oferecem vantagens para quem se planeja meses antes de colocar o pé na estrada.

Arquitetar uma viagem com tempo possibilita também mais dias para fazer uma pesquisa aprofundada e encontrar serviços mais em conta ou que lhe agradam mais.

Planejar a viagem com antecedência, no entanto, não significa reservar todas as passagens e hotéis nos primeiros dias de busca.

Os preços desses serviços costumam variar frequentemente, abrindo promoções inesperadas. Por isso, monitorar sites de vendas de passagens aéreas e de reservas de hotéis alguns meses antes da viagem é uma forma de observar as variações de preço e adquirir o seu lugar no dia que a oferta compensar para você.

 

3. Alimentação

O gasto com comida em uma viagem normalmente é o mais incerto.

Ao mesmo tempo em que as passagens aéreas e a hospedagem já têm valores definidos antes de chegar ao destino, normalmente os gastos com alimentação costumam ser apenas projeções no planejamento da viagem.

No entanto, a gastronomia é parte importante da cultura de um lugar e, por isso, não deve ser deixada de lado. Por esse motivo, nada de comer só fast food para economizar nas viagens.

Quase todos os destinos do mundo oferecem opções de comidas típicas de forma mais descontraída e o melhor: mais barata.

Na hora de conhecer a gastronomia de um lugar, algumas dicas são bastante importantes. Para começar, jamais faça um pedido antes de saber o quanto você vai gastar com a refeição.

Vale pedir o cardápio antes e conhecer o valor do prato antes de ordenar. Se não couber no seu bolso, não sinta vergonha em deixar o restaurante e procurar uma opção mais econômica.

Para encontrar locais mais baratos, busque pontos que não estão tão próximos aos principais espaços turísticos de uma cidade. Por exemplo, é bem provável que um restaurante beira mar cobre mais do que um restaurante localizado há algumas quadras da praia.

Evite também pedir comida no hotel: o serviço costuma ser muito mais caro do que comprar algo em um mercado e levar para comer, por exemplo.

Nos hostels, você tem a opção de cozinhar. Então, se você deseja economizar em uma das refeições do dia para gastar mais na outra, vale preparar sua própria refeição no local.

 

4. Estipule limites

Seja para alimentação, passeios, presentes ou atividades: estipular um limite diário de dinheiro a ser gasto é essencial para não fugir do planejamento.

Quando você tem um limite, é mais fácil controlar o gasto final da viagem, uma vez que – caso o limite não seja ultrapassado – o valor total representará a soma de todos os dias.

Então, se você vai fazer uma viagem de 10 dias e tem R$100 para gastar diariamente, você pode utilizar mil reais em toda a sua viagem.

A vantagem em estipular esse limite é que você não precisa se privar por causa do valor predeterminado.

Se você deseja almoçar em um local mais caro, basta compensar o gasto em um jantar mais econômico. O mesmo vale para passeios e compras.

Se em algum dia você gastar menos do que o seu limite, basta utilizar o dinheiro restante em outro dia da viagem.

Quais seus planos para suas férias? Conte pra gente nos comentários!

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL

Neste e-book você terá acesso às melhores práticas para se planejar financeiramente. Do controle de contas a aprender como entender e controlar as despesas fixas e variáveis, passando por como definir prioridades e identificar gastos supérfluos, que podem comprometer o orçamento.

BAIXE O EBOOK AGORA

By | 2017-10-15T13:36:19+00:00 11 de outubro de 2017|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|