9 táticas para evitar a compulsão por compras

39514-9-taticas-para-evitar-a-compulsao-por-compras

Se entregar às compras pode ser, para muitas pessoas, uma terapia, um prêmio, um consolo ou mesmo uma fuga.

Comprar faz parte do cotidiano, seja para suprir a despensa ou o guarda-roupas, porém, o fato é que, independentemente da situação, um descontrole pode deixar de ser saudável para sua vida financeira e até mesmo emocional.

Você consegue estabelecer limites para esse comportamento? Continue lendo o post e saiba como evitar a compulsão por compras!

Conheça todos as suas despesas

Antes de mais nada, conheça o destino do seu dinheiro. É muito comum contabilizarmos mentalmente os gastos, principalmente os de maior valor e os que são fixos, e, com isso, nos deparamos com uma conta que não fecha.

Deveria haver ainda dinheiro na conta, mas ele acabou bem antes do esperado e você não entende como.

Sabe aquele lanche que você considera não fazer muita diferença no seu salário? Certamente é uma situação que não acontece uma só vez no mês.

Assim como um estacionamento inesperado, uma gorjeta, um medicamento esporádico. Eles não estavam no orçamento e isoladamente talvez não pesem tanto no bolso, mas o montante faz muita diferença. Portanto, anote tudo!

Seja por meio de uma planilha no computador, um aplicativo no smartphone, ou mesmo em um caderno, onde você vai controlar, diariamente, tudo que desembolsa para confrontar com o que recebe.

Saiba quanto pode gastar

A partir do momento em que você conhece suas despesas, mesmo aquelas que variam, conseguirá fazer uma estimativa do quanto pode gastar.

Para ser mais eficiente, estipule um valor que não comprometa toda a renda restante. Se, após calcular os gastos fixos e os prováveis, ainda sobrar 200 reais, imagine que outras despesas imprevistas podem surgir e gaste somente 100 reais.

Caso não precise utilizar o excedente, ainda o terá para o próximo mês.

Faça listas

Ao sair para consumir sem determinar exatamente o que será comprado, o risco de exagerar é grande. Portanto, faça uma lista com tudo que você precisa ou deseja adquirir, sem ultrapassar o valor que pode desembolsar para esses itens, e tente não fugir do que foi listado.

Mesmo fazendo essas anotações, você pode perceber que, em alguns momentos, vai acabar saindo da linha, afinal, é coisa demais para dinheiro de menos.

Sendo assim, priorize, optando pelo que tiver o melhor custo-benefício. Para tal, questione-se sobre o que será mais relevante e o que pode esperar outra oportunidade para ser levado para casa.

Não compre por empolgação

Uma maneira de evitar comprar algo desnecessário naquele momento, mas que encheu seus olhos e pode esvaziar seu bolso, é esperar. Se não estava planejado, muito provavelmente é algo que não é imprescindível agora.

Aguarde um tempo, talvez alguns dias, e, de preferência, até que você possa programar essa compra.

Um outro benefício de aguardar é a possibilidade de pesquisar por preços mais baixos, negociar descontos e conhecer produtos similares e financeiramente mais vantajosos.

Muitas vezes, você poderá perceber que nem queria tanto aquela compra e que o entusiasmo do momento seria o responsável por uma despesa desnecessária.

Deixe seus cartões em casa

Estar com os cartões de crédito sempre na carteira pode ser irresistível e comprometer seu controle financeiro.

Para que você não caia na tentação de comprar sem planejamento somente porque poderá pagar posteriormente, deixe-os fora do seu alcance diário.

Isso não quer dizer que você não poderá usá-los, mas que eles serão utilizados somente com planejamento.

Já o cartão de débito pode parecer inofensivo, particularmente se já não há mais saldo em conta para gastar.

Entretanto, geralmente o banco disponibiliza um limite de crédito, que nada mais é do que um empréstimo que você terá que pagar com juros.

Se existe esse limite em sua conta e você não consegue controlar seu ímpeto por comprar, guarde também seu cartão de débito e só saia de casa com ele quando for realmente indispensável.

Compre à vista

Outra conduta que deve ser evitada é a de dividir uma compra, principalmente em muitas parcelas, quando se tem a falsa ideia de não ter gasto o valor real do produto.

É bom lembrar que, em toda compra à vista, você consegue descontos que podem ser muito atrativos.

Sempre que possível, planeje e guarde o dinheiro religiosamente até obter o valor necessário para a compra. Além de não acumular dívidas, você ainda terá oportunidade de negociar o melhor preço e até garantir algum brinde.

Evite ir ao shopping deprimido ou entusiasmado demais

É sabido que, quando estamos emocionalmente instáveis, as chances de comprarmos por ímpeto é maior.

Se você está triste, pode comprar como uma maneira de aliviar o sofrimento, ou, se está muito feliz, pode gastar sem se preocupar, na euforia do momento, e ambos os casos são prejudiciais.

Se vai às compras e sente que pode não estar preparado para olhar uma vitrine sem abrir a carteira, o segredo é ter em mãos somente o necessário para o que planejou comprar, mesmo que seja somente um sorvete.

Entretenha-se de outras maneiras

Comprar, para muitas pessoas, é praticamente um vício, tornando-se a única distração e alívio da tensão — mesmo que cause um estresse maior depois.

Descubra outras atividades que podem ser agradáveis e gratuitas, como brincar com os filhos, ler um bom livro, conversar com os amigos ou assistir TV.

Procure ajuda se necessário

Em casos mais sérios, nos quais o desejo de comprar ultrapassa os limites aceitáveis, pode haver necessidade de se considerar um transtorno psicológico, que deve ser acompanhado por familiares ou amigos, ou até mesmo por profissionais.

Se as dicas aqui relacionadas parecem impraticáveis, ou se você não consegue identificar se elas se encaixam no seu caso, não hesite em pedir auxílio.

Solicite a algum amigo ou parente próximo uma descrição dos seus hábitos de consumo.

Talvez seja difícil admitir que um comportamento tão universal careça de monitoramento, porém, a assistência pode ser simples se a ajuda for aceita, e a compulsão por compras deixará de ser um problema.

Gostou das nossas dicas para evitar a compulsão por compras? Então curta a nossa página no Facebook e fique por dentro de mais assuntos como este!

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

ADICIONE 3 HORAS LIVRES AO SEU DIA

Descubra as três atividades simples para colocar em prática ainda hoje e fazer seu dia render muito mais.

BAIXE O EBOOK AGORA

By |2018-03-18T06:41:49+00:009 de março de 2018|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|