5 Conceitos básicos para ser um mestre em GTD

5 Conceitos básicos para ser um mestre em GTD

Nós falamos muito em produtividade aqui no Professores do Sucesso, porém este é o primeiro artigo que publicamos com os conceitos do método GTD (Getting Things Done).

O método GTD foi desenvolvido por David Allen e é descrito em detalhes no livro “A arte de fazer acontecer”.

Este livro é a bíblia daqueles que tem uma vida extremamente produtiva e que efetivamente fazem as coisas acontecerem.

Em nosso ponto de vista, os cinco conceitos básicos do método GTD são:

1) Coisa – é toda e qualquer informação que você possui. O conceito de coisa vale para contas para pagar, relatórios que precisam ser feitos, gavetas que precisam ser organizadas, luzes que precisam ser trocadas, correspondências que você recebeu, fotos da festa de seu sobrinho, comprovante de pagamento de um conta de bar etc. Ou seja, tudo que você lida em seu dia em todos os aspectos do mesmo;

2) Caixa de entrada – é o lugar onde as “coisas” são armazenadas. Esse conceito vale para a caixa de entrada do seu e-mail, caixa de correspondência, carteira, bloco de anotações, pasta de arquivos no computador, caixa de mensagens do telefone celular etc. É neste lugar que você coloca todas as coisas que devem ser processadas. Você ter a maior quantidade possível de caixas de entrada, com a menor taxa de manutenção necessária;

3) Projetos – simples agregador de tarefas para um mesmo contexto, ou para a conclusão de um objetivo. Imagine que você queira aprender a dirigir, então terá um projeto chamado “Aprender a Dirigir” e, atreladas ao mesmo, uma lista de tarefas para conclusão desse objetivo como pesquisar autoescolas, decidir qual autoescola, agendar aulas teóricas, agendar aulas práticas, fazer prova teórica, fazer exame médico, fazer prova prática e assim por diante;

4) Lista Algum dia talvez – nem todas as coisas que processamos serão feitas a curto prazo. Existem coisas, como o panfleto daquela viagem ao Taiti ou pintar toda a sala de estar de uma nova cor, que não demandarão uma ação imediata, mas você quer guardar a informação para tomar uma ação em algum momento no futuro. Você usará esta lista para guardar esse tipo de informação e revisará a lista de tempos em tempos para saber se já é o momento de tomar a ação necessária;

5) Material de Referência – essa é a lista onde colocamos as fotos que recebemos, os manuais, as notas fiscais, os recibos e todas as demais coisas que não requerem uma ação, mas é bom que mantenhamos guardado para usar em alguma momento no futuro como referência para alguma outra ação.

Em breve publicaremos um novo artigo falando sobre os principais métodos (ações) GTD e também o detalhamento do processo GTD.

A partir dos conceitos, aliado aos métodos e seguindo o fluxo do processo GTD você se tornará um faixa preta na gestão do tempo e produtividade.

Forte Abraço,

André Cruz

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

ADICIONE 3 HORAS LIVRES AO SEU DIA

Descubra as três atividades simples para colocar em prática ainda hoje e fazer seu dia render muito mais.

BAIXE O EBOOK AGORA
By | 2017-01-02T12:08:22+00:00 13 de abril de 2012|Produtividade|
  • Nunca me considerei uma pessoa atolada de trabalho e sempre procurei ser o mais organizada possível. Sem conhecer as técnicas, eu já fazia algumas dessas dicas do livro/post. Agora conhecendo e aplicando a técnica meus dias vem ficando cada vez melhores. Até porque agora eu posso medir o quanto eu sou produtiva durante um dia!!! Vale a pena aplicar.

    • Michelle,
      Parabéns pela iniciativa. Sempre é possível melhorarmos nossa produtividade. Sempre é possível “polir melhor a esfera para diminuir o atrito”, como diria Newton. Esse deve ser nosso foco. Aparar cada vez mais as arestas e fazer a coisa funcionar cada vez mais “redonda”. Se pudermos ajudar de alguma outra forma, por favor nos avise.

      Forte Abraço,

      André Cruz