Quais são os quatro níveis de patrimônio financeiro?

Quais são os quatro níveis de patrimônio financeiro?

Neste artigo vou utilizar os conceitos do livro Como Organizar Sua Vida Financeira do Gustavo Cerbasi. Recomendo a leitura do mesmo por toda e qualquer pessoa que esteja com as finanças pessoais “bagunçadas” e também por aqueles que acreditam estar em dia com o dinheiro e querem se preparar melhor para a aposentadoria.

Antes de falar mais detalhadamente sobre os níveis de patrimônio financeiro, é importante mencionar que todos os valores de patrimônio se referem a patrimônios líquidos. Ou seja, se você possui carro, casa ou outros bens que estejam em uso, seus valores não devem ser contabilizados como patrimônio líquido uma vez que a família depende do mesmo para seu dia-a-dia.

O primeiro passo para analisar em qual nível de patrimônio financeiro você está, é responder as perguntas abaixo:

Qual é a sua idade hoje? (A)

Qual é o gasto médio mensal de sua família? (B)

Para uma melhor avaliação de sua situação patrimonial, é importante saber também a Rentabilidade Líquida anual de seus investimentos de longo prazo, ou seja, a rentabilidade líquida de seus investimentos conservadores.

Exemplo: Se um investimento render 10% ao ano, descontando-se o Imposto de Renda de 15% e a inflação de 4% ao ano, teremos uma rentabilidade líquida de 4,5%.

Para fins de exemplificação dos níveis de patrimônio, usaremos as seguintes constantes:

A = 35 anos

B = R$5.000,00

Vamos então aos níveis de patrimônio…

1) Patrimônio mínimo de segurança (PMS) – o patrimônio mínimo de segurança é aquele que você precisa ter para simplesmente poder dar um rumo em sua vida em caso de desemprego, doença ou planos frustrados em sua atividade de negócios. É com essa reserva que você manterá seu padrão de consumo até que as coisas se normalizem. A regra geral para formação do PMS é ter reservado seis meses dos gastos mensais da família. Ou seja, PMS = 6 x

[Gasto Médio Mensal da Família (B)]. Usando nossas constantes para exemplo, teremos: PMS = 6 x R$5.000,00 = R$30.000,00;

2) Patrimônio mínimo recomendado (PMR) – para estar financeiramente seguro, você precisa contar com reservas financeiras que lhe permitam escolhas profissionais e pessoais sem elevar o dinheiro a um grau de importância maior do que seus valores pessoais. O PMR deve se constituir de uma reserva financeira igual a 12 vezes o consumo mensal de família, caso você esteja em uma situação de emprego estável. Profissionais autônomos e assalariados sem vínculo empregatício deveriam ter um PMR equivalente a 20 vezes seu consumo familiar mensal. Assim teríamos o primeiro PMR como PMR = 12 x [Gasto Médio Mensal da Família (B)] = 12 x R$5.000,00 = R$60.000,00 e o segundo PMR como PMR = 20 x [Gasto Médio Mensal da Família (B)] = 20 x R$5.000,00 = R$100.000;

3) Patrimônio ideal para sua Idade (PI) – esse nível de patrimônio leva em consideração uma postura financeira responsável onde pelo menos dos gastos mensais são equivalentes a investimentos. Esse nível de patrimônio está diretamente relacionado com o provisionamento de sua aposentadoria. Se você for uma pessoa responsável financeiramente, quando você estiver com 60 anos, você terá mais patrimônio do que quando você tinha 35.  Uma das teorias mais simples e utilizadas entre consultores financeiros mundo afora é a que sugere que, para estarmos no caminho certo de formação patrimonial, devemos ter acumulado 10% de nosso gasto familiar anual para cada ano de vida. Dessa forma, teríamos o seguinte: PI = 10% x [12 x Gasto Médio Mensal da Família (B)] x Idade (A) = 10% x [12 x R$5.000,00] x 35 = 10% x R$60.000,00 x 35 = R$6.000 x 35 = R$210.000,00;

4) Patrimônio necessário para independência financeira (PNIF) – este é o indicador de situação patrimonial ideal para você nunca mais trabalhar na vida, que supõe que os gastos anuais familiares devem ser totalmente cobertos pelos rendimentos líquidos de investimentos conservadores. O PNIF é calculado da seguinte forma: PNIF = [12 x Gasto Médio Mensal da Família (B)] / Rentabilidade Líquida Anual. Se imaginarmos uma aplicação com rentabilidade líquida de 8% ao ano e usando nossas constantes, teríamos o seguinte cálculo: PNIF = [12 x R$5.000,00] / 8% = R$60.000,00 / 0,08 = R$750.000,00. Ou seja, se você tiver R$750 mil reais em investimentos, com rentabilidade de 8% ao ano e com gastos mensais de R$5.000,00 você já pode se aposentar. Agora, se ao invés de 8% ao ano você conseguir apenas 5% ao ano de rentabilidade líquida, você precisará de R$1.200.000,00 para poder se aposentar tranquilamente.

Observação importante: PMS, PMR, PI e PNIF não são níveis excludentes, ou seja, você não precisa ter a soma dos quatro indicadores para estar com a situação patrimonial equilibrada. Os indicadores sugerem necessidades diferentes, e sobrepõem-se de modo ao PMS fazer parte do PMR, que por sua fez faz parte do PI, que, por sua vez, é uma fração do PNIF.

Reconhecer em qual nível de patrimônio você está vai ajuda-lo a priorizar os investimentos aos gastos de simples consumo.

Quanto mais você evoluir nos níveis de patrimônio, mais financeiramente independente você será.

Em tempo, se você quer conhecer a história do Marcello Vieira, um médico que se tornou uma das maiores referências em investimentos de sucesso no Brasil, acesse agora o curso Investidor de Sucesso e veja o vídeo que o próprio Marcello preparou especialmente para você.

Forte Abraço,

André Cruz

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

ADICIONE 3 HORAS LIVRES AO SEU DIA

Descubra as três atividades simples para colocar em prática ainda hoje e fazer seu dia render muito mais.

BAIXE O EBOOK AGORA

By | 2017-01-02T12:07:54+00:00 30 de abril de 2012|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|
  • Fernando Cruz

    Quem o conhece desde que nasceu fica cada dia mais orgulhoso de seu progresso com a forma de viver a vida, amar seus semelhantes e agora dar dicas sobre como criar uma pequene fortuna para a velhice. Se eu pudesse voltar aos mesu 35 anos sabendo o que você sabe eu hoje poderia estar aposentado curtindo minha família.
    Dad

    • Paizão, obrigado pelos elogios. Com certeza fez muito bem para o ego. =) Tudo isso é fruto de trabalho e de aprendizado. Muitas das coisas eu faço hoje, ouvi você me dizer há vários anos. Porém somente agora coloquei em prática. O que importa é que tudo sempre acontece ao seu tempo e temos que respeitar essa lei universal. Hoje me sinto preparado e pronto para fazer o melhor para mim e para meus semelhantes. Te amo muito e estou com MUITA saudade. Beijos,

    • Zezinho

      Ensine os filhos.