O Líder Integral

O Líder Integral

O Líder Integral

Quer tornar-se um bom líder? Torne-se uma pessoa melhor.

Sobram vagas, faltam líderes e perdem-se pessoas. Lamentavelmente essa é a realidade de muitas organizações. Vivemos, hoje, tempos de demandas e mudanças exponenciais as quais impactam diretamente as configurações profissionais, comprometendo a sustentabilidade dos negócios e das relações de trabalho. O modo como as pessoas se relacionam responde pela insatisfação crescente e pelo grande número de conflitos, evidenciando o ponto nevrálgico das empresas.

Limitações individuais, muitas vezes não compreendidas em si, são imputadas ao outro, originando daí a raiz dos problemas nas interfaces humanas. Os gestores, por mais conhecimento técnico que detenham, sofrem diante do desafio de diminuir confrontos e imprimir qualidade às interfaces humanas em garantia do engajamento dos colaboradores e compromisso com o alcance dos resultados. E com o passar do tempo, alguns deles vão se desmotivando em função da falta de perspectiva, da dificuldade de concretizar seus objetivos e cansados de tentar estilos diferentes de gestão, procuram promover, por iniciativa própria, mudanças estruturais nas organizações onde atuam, as quais muitas vezes ficam sem eco.

Frente a este cenário, é prudente que haja um investimento no desenvolvimento de habilidades que capacitem as novas lideranças a lidar melhor com suas necessidades para que consigam acolher também as necessidades daqueles com quem convivem e a quem lideram. Para ter sucesso, todo líder, na condição humana, precisa, sobretudo, legitimar suas próprias percepções e sentimentos e permitir-se compreendê-los para, então, conquistar a condescendência.

Se o sujeito é um bom líder, necessariamente ele é uma boa pessoa. Quem ele é como pessoa é a essência dele, é quem ele é de verdade. Ele até pode ser reconhecidamente uma excelente pessoa e ainda não ter desenvolvido as habilidades necessárias para ser um bom líder. Tudo bem. Isso é facilmente solucionável. Mas o contrário não dá para mudar: não se pode transformar uma má pessoa em um bom líder, pois ser uma boa pessoa vai além de habilidades que podem ser ensinadas. Depende de ética, de bondade plena, de ouvir o próximo e considerá-lo importante, de se colocar no lugar do outro, de cuidado e carinho com os demais. Talento e experiência podem ser desenvolvidos. Ética e caráter não.

Waleska Farias

Coaching, Gestão de Carreira & Imagem

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

ADICIONE 3 HORAS LIVRES AO SEU DIA

Descubra as três atividades simples para colocar em prática ainda hoje e fazer seu dia render muito mais.

BAIXE O EBOOK AGORA
By | 2017-01-02T12:02:28+00:00 27 de fevereiro de 2015|Coach, Convidados|