Como organizar as finanças para investir na carreira?

52758-como-organizar-as-financas-para-investir-na-carreira

Roberto Moreno é um CEO de uma multinacional e acaba de receber uma promoção: vai ganhar R$ 25 mil por mês. No entanto, a realidade da sua vida profissional necessitou de muito esforço ao longo de consecutivos anos, desde os primeiros sonhos estabelecidos ainda na sua formação ginasial.

Moreno fez escolhas corretas, soube investir na carreira, estabelecendo metas bem planejadas e alicerçadas nas oportunidades que se apresentavam ano a ano.

Apesar de ser uma história fictícia, o exemplo de Roberto se repete mundo afora. E pode ser vivenciado por você! Como? Organizando suas finanças em prol do desenvolvimento da carreira, o que exige uma constante atualização, como mostraremos neste post por meio de seis dicas.

Interessado? Então, venha com a gente!

1. Analise suas possibilidades

O orçamento mensal precisa ser devidamente organizado para você investir na carreira. Antes de escolher o tipo de curso ou intercâmbio, é preciso analisar se suas possibilidades financeiras serão compatíveis com o seu sonho. Afinal, as especializações têm como objetivo retornos positivos, ou seja, não queira agir pela impulsividade.

Para isso, faça uma análise criteriosa, levando em conta valores, tempo necessário para conclusão, vantagens mercadológicas, se o novo conhecimento está ligado à sua área de atuação e possíveis deslocamentos, entre outros. Tenha cautela antes de definir o que fazer.

Além disso, observe o seu atual estágio profissional e onde você pretende chegar, estabelecendo metas de acordo com suas possibilidades.

2. Faça uma economia com previsão de gastos extras

Após definir o tipo de curso, local da instituição e horários, saiba que os gastos poderão ficar acima dos valores das mensalidades.

Isso porque em um curso de MBA, pós-graduação, idiomas ou intercâmbio haverá custos extras com livros, xerox, transporte e alimentação, ou seja, é preciso estabelecer uma meta orçamentária superior ao valor total da formação.

No entanto, é possível economizar por todos os lados. O transporte pode ser eliminado na escolha de uma especialização a distância. Os empréstimos de livros na biblioteca substituem as compras e assim por diante; como evitar comer em locais mais caros.

Mas, para que tudo ande conforme o planejado, é preciso fazer uma planilha baseada nos seus rendimentos, inserindo informações sobre quanto você precisará e para quando, além de estabelecer o quanto é necessário economizar mensalmente. A disciplina orçamentária será fundamental na conquista do seu sonho.

Caso você entre em um financiamento para quitar o curso inteiro, não comprometa mais do que 30% da sua renda mensal. Essa linha é essencial para evitar futuras dívidas e outros tipos de problemas financeiros.

Agora, caso prefira aplicar o seu dinheiro em algum fundo de investimento, busque rendimentos que sejam superiores ao índice de inflação ou da poupança.

3. Busque fundos de investimentos

Se você não quer embarcar em um financiamento e pretende fazer o dinheiro render todos os meses, busque fundos de investimentos confiáveis, que tenham rendimentos acima da inflação e também da poupança.

Atualmente, aplicar no Tesouro Nacional pode ser uma alternativa. Trata-se da compra de títulos públicos atrelados à inflação pelo IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo).

A média de 2016 supera 15% ao ano, bem mais atrativo do que a poupança. Títulos a longo prazo chegam a crescer mais de 30%, sendo uma excelente forma de aplicação. Inclusive, podem ser resgatados antes do vencimento em caso de uma possível emergência.

Outra sugestão são os certificados de depósito bancário (CDB), um título de renda fixa disponibilizado pelos bancos. Mas é preciso conhecer bem o produto e a taxa de retorno para não se dar mal nessa aplicação.

Afinal, as instituições financeiras utilizam esses títulos para captar recursos que serão emprestados para outros clientes por meio de juros maiores.

Para não trocar seis por meia dúzia, vale a pena realizar uma pesquisa em aplicativos de renda fixa para conhecer as remunerações mais atrativas dos bancos antes de fechar um negócio.

Aliás, pesquisar é um verbo que deverá ser muito explorado na sua organização financeira!

4. Pesquise os cursos mais atrativos

Como as opções são infindáveis, é preciso fazer uma ampla pesquisa para encontrar o curso mais adequado, segundo as suas particularidades profissional e pessoal. O mercado de educação oferece pós-graduações que podem variar de R$ 220 a R$ 3.000 a mensalidade. Há MBAs para todos os bolsos: com diferenças de até 800% de um para outro.

Formações no exterior exigirão investimentos bem elevados, podendo chegar a R$ 400 mil em dois anos — mas há opções mais baratas. Entretanto, nesse caso é possível atuar em empresas que possuem planos de estágio remunerados, diminuindo os gastos.

Existem também diversos tipos de financiamentos que cobrem 100% das mensalidades de várias instituições. Tudo isso sem contar a garantia de uma formação integral em centros de excelência em diversos ramos do conhecimento, o que vai refletir positivamente na sua carreira.

Agora, se você optar em fazer um intercâmbio para melhorar o nível de outros idiomas, o investimento gira em torno de R$ 5.000 por mês. E há possibilidades de economia, como morar em hostels, casas de famílias ou utilizando meio período para um trabalho remunerado.

Claro, todas as situações exigirão comprometimento e mudanças de prioridades ao longo da sua vida.

5. Estabeleça prioridades

Quem almeja investir na carreira tem de abrir mão de muitos momentos que acabam influenciando em gastos supérfluos.

Imagine uma saída em um barzinho com os amigos. Desembolsar R$ 200 na conta poderia ser 80% da mensalidade de um curso de inglês, ou o investimento mensal para o início da sua especialização no começo do ano que vem.

Dessa forma, estabeleça metas e priorize o que realmente é importante, economizando hoje para ganhar amanhã. Afinal, a educação financeira reflete na conquista dos seus objetivos!

6. Estabeleça retorno dos investimentos

Investir uma alta quantia de dinheiro no seu aprimoramento profissional necessita de bons retornos. E, para isso, é preciso saber acertar o alvo.

Estabeleça claramente suas metas de acordo com as aplicações. Se o seu desejo for um aumento salarial, aja com foco e mostre como seus conhecimentos fazem a diferença dentro da empresa.

Quer uma transição de carreira? Então, busque formações que contribuam nesse sentido, inclusive contando com o auxílio de coachings profissionais. Ao obter mais informações, você poderá até mesmo encontrar uma habilitação para agarrar aquele sonho de ser um empreendedor.

Tudo pode ser possível! Afinal, investir na carreira é uma garantia de que dias melhores certamente virão!

Depois de conhecer as seis dicas para investir bem na sua carreira, que tal ler outro artigo com foco na administração do seu dinheiro? Aprenda com a regra 50-15-35!

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

PROSPERIDADE FINANCEIRA NA PRÁTICA

O guia "Prosperidade Financeira na Prática" vai ajudar você a se livrar das dívidas, ajustar o orçamento e conquistar prosperidade financeira.

BAIXE O EBOOK AGORA

By | 2017-01-29T18:13:32+00:00 16 de janeiro de 2017|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|