9 dicas para investir na bolsa de valores

37025-x-dicas-para-investir-na-bolsa-de-valores

O mercado de ações é hoje um dos principais instrumentos de fomento da economia. É por meio dele que as empresas colocam seus papéis à venda para levantar recursos e, conforme a valorização dessas ações, os investidores ganham dinheiro. Sendo assim, uma das melhores escolhas que se pode fazer atualmente é investir na bolsa de valores.

O desafio, no entanto, está em saber como fazer os investimentos. Pensando nisso, resolvemos trazer uma série de dicas para quem quer começar a investir na bolsa de valores com segurança.

Mas, antes de mais nada, você sabe o que são ações e por que investir na bolsa de valores? Ações são cotas, ou seja, pedaços de uma empresa. Empresas abrem seu patrimônio em diversas cotas, distribuem suas ações para diversos investidores, podendo ter, portanto, vários sócios.

Existem muitas razões para comprar ações e ser um investidor da bolsa de valores. A Bovespa lista as seguintes vantagens:

  • Investimento inicial baixo.
  • Recebimento periódico de dividendos.
  • Excelente rentabilidade no longo prazo.
  • Possibilidade de comprar ou vender as ações a qualquer momento.
  • Possibilidade de “alugar” as ações efetuando um empréstimo de ativos, o que gera rendimento extra.
  • Imposto de Renda (IR) sobre os rendimentos cobrado somente na saída do investimento e quando for resgatado valor maior do que 20 mil reais.

Vamos agora às nossas dicas para aproveitar os benefícios de investir na bolsa de valores:

1. Decida se você quer ser um trader ou um sócio-investidor

Para começar, é preciso saber se você quer ser um trader — comprador de ações de baixo valor e que as revende quando os papéis se valorizam — ou um sócio-investidor, que é o investidor que acumula ações e lucra com os dividendos obtidos no longo prazo.

Para ser um trader, você deve ter tempo para acompanhar as flutuações do mercado de ações e ter excelentes habilidades de negociação, além de conhecer os meandros desse mercado.

Já como sócio-investidor, é preciso saber escolher bem as empresas, levando em consideração as suas receitas, seus lucros, entre outros fatores, para fazer bons investimentos. Você pode buscar ajuda de uma corretora ou de um profissional especializado.

2. Escolher uma boa corretora

A escolha de uma boa corretora é fundamental para ser um investidor da bolsa. Isso porque esse tipo de investimento requer conhecimentos e informações que levam muito tempo para serem absorvidos — e que os especialistas da corretora podem fornecer.

Existem muitas corretoras no mercado, por isso, é importante que você avalie os seguintes aspectos antes de abrir uma conta:

  • Preços: taxas de corretagem e custódia, entre outras.
  • Serviços prestados.
  • Qualidade no atendimento: grau de personalização, por exemplo.
  • Ferramentas utilizadas: plataforma disponibilizada, etc.

Logicamente, é importante verificar se a corretora está listada na Bovespa (no caso de investir na bolsa brasileira), uma vez que indica que ela tem os requisitos necessários para operar no mercado de ações e que se submete às regras e boas práticas.

3. Escolha corretamente as empresas para comprar ações

Depois de escolher a corretora, é hora de pensar em quais empresas você quer investir. O ideal, claro, é que o corretor lhe ajude a compor uma carteira de ações sob medida para o seu grau de investimentos.

Existe uma lista de empresas listadas na Bovespa. Saber quais delas contém papeis bons depende de uma série de fatores. Aqui estão algumas dicas para fazer as escolhas certas:

  • Escolha empresas que tenham operações bem estabelecidas e tenham potencial de crescimento.
  • Veja se o risco operacional da empresa é compatível com o seu perfil como investidor.
  • Opte por empresas lucrativas, que operam em mercados com boas margens de lucro e potencial de mercado.
  • Examine a governança das empresas e verifique se elas são bem administradas, se têm boa reputação no mercado.

Outra dica é entrar na área de Relacionamento com Investidores (RI) no site das empresas para buscar informações a respeito delas. Há sempre dados que podem ajudar na hora de decidir investir.

4. Não tenha pressa para negociar suas ações

Tanto para a compra quanto para a venda de ações, uma série de fatores precisa ser considerada. É preciso controlar a ansiedade e ter um pouco de ousadia na hora de negociar.

Você precisará emitir uma ordem de compra para sua corretora, com um valor estipulado, quando quer adquirir ações e também precisará autorizar para vender os seus papéis.

A corretora, com os dados em mãos, buscará o melhor investimento. Isso pode ser rápido ou demorado, dependendo de como está o mercado. Muitas vezes, é melhor aguardar um pouco para fazer uma transação mais vantajosa. Portanto, paciência.

Também é importante colocar limites aos prejuízos caso venham a acontecer. Após comprar ações, você deve configurar uma operação de stop para que a venda seja executada caso atinja o preço configurado.

5. Evite “achismos” e especulações

Um erro fatal de quem quer investir na bolsa de valores é se guiar por achismos. Por exemplo, achar que os papéis da Petrobras irão se valorizar e então investir muito dinheiro nessa companhia.

Alguns operadores experientes até fazem especulações e agem com um pouco de ousadia apostando em determinados papéis, mas eles correm sérios riscos quando agem dessa maneira.

Você não quer correr o risco de perder todo o seu dinheiro, certo? Então evite cair na chamada “sorte de principiante”, pois ela pode fazer com que você se acostume a agir com impulso e não de uma forma racional, como qualquer tipo de negócio requer.

6. Faça investimentos gradativos

Vá com calma ao pote. Não invista todo o seu capital em ações, prefira ir aumentando gradativamente seus investimentos.

Assim, você vai sentindo como é o terreno da bolsa de valores, vai aprendendo a lidar com o dia a dia desse mercado e evita perder muito dinheiro caso aconteça alguma desvalorização repentina.

Comece com um valor pequeno e vá aumentando o investimento conforme surgirem as “sobras”.

7. Aproveite as dicas técnicas da sua corretora

Não pense que basta deixar tudo na mão dos corretores. Aproveite as informações e dicas que sua corretora disponibilizará periodicamente para aprender mais e mais sobre o mercado de ações. Com o tempo, você verá que ganhará mais confiança e dará passos mais assertivos.

Prefira sempre ver sua corretora como uma parceira e não como uma simples prestadora de serviços. Aproveite o conhecimento dos especialistas para melhorar continuamente os seus investimentos.

8. Monte uma carteira de investimentos diversificada

Diversificar os investimentos é um conselho para a vida, não apenas para quem quer investir na bolsa de valores. No entanto, adquirir ações de três ou quatro empresas diferentes não significa necessariamente diversificar os investimentos. Você também deve atuar em segmentos distintos.

Por exemplo, você pode comprar ações do setor petrolífero e da área de tecnologia, mas também do agronegócio e da indústria metalomecânica. Isso é ter investimentos diversificados.

A diversificação evitará que você seja prejudicado financeiramente quando um mercado específico sofre algum tipo de crise. Recentemente, houve uma grave baixa nos valores dos papéis do mercado de petróleo e gás, por exemplo. Quem tinha todos os seus investimentos nesse segmento certamente saiu prejudicado.

9. Aproveite a internet para manter-se informado do mundo da bolsa de valores

Um número grande de materiais é postado diariamente na internet por especialistas, corretoras de valores, bancos e veículos de comunicação especializados. Aproveite os infoprodutos disponíveis, tais como e-books, white papers, livros digitais, etc.

O treinamento O Investidor de Sucesso, por exemplo, ensina o passo a passo para investir na Bolsa de Valores satisfatoriamente e conquistar a independência financeira, independentemente de você ser um investidor iniciante ou experiente.

Lembre-se de deixar um comentário falando sobre quais dicas você mais gostou. Combinado?

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

PROSPERIDADE FINANCEIRA NA PRÁTICA

O guia "Prosperidade Financeira na Prática" vai ajudar você a se livrar das dívidas, ajustar o orçamento e conquistar prosperidade financeira.

BAIXE O EBOOK AGORA

By | 2017-01-02T11:59:28+00:00 10 de outubro de 2016|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|