9 dicas para economizar dinheiro!

40836-x-dicas-para-economizar-dinheiro

Você trabalha bastante, ganha bem, mas todo final de mês é a mesma coisa: precisa entrar no crédito para fazer frente às despesas. O que, no final, sai caro, já que as taxas de juros e as correções monetárias estão absurdas.

Para reverter esse quadro, não tem outro jeito: é preciso pisar no freio do consumo e desacelerar os gastos. Então, comece agora mesmo! Continue lendo este post e confira as 9 dicas para economizar dinheiro que preparei para te ajudar a mudar sua situação!

1. Gaste dentro do limite

Essa dica é primordial, e representa a primeira atitude a se tomar para acabar com o efeito “bola de neve” das dívidas — aquele que começa como uma inocente bolinha de gude e vai crescendo até te sufocar embaixo de uma tonelada de problemas financeiros. Então, atenção: nada de gastar mais do que ganha! Se esforce para reduzir os gastos e mantê-los dentro do seu limite.

2. Estabeleça um orçamento

E para conseguir limitar seus gastos mensais, é fundamental criar uma planilha e fazer um orçamento, em que devem estar todas as despesas fixas, e também as variáveis. Para sermos ainda mais claros:

  • Despesas fixas: alimentação, água, luz, telefone, academia, condomínio, internet, parcelas do financiamento imobiliário, do carro, e outras que houver.
  • Despesas variáveis: remédios, roupas e calçados, materiais para o começo das aulas, presentes e festas de aniversário, refeições fora de casa, passeios, e no que mais vai seu dinheiro.

Então, com tudo anotado, você terá uma visão global das suas finanças. O próximo passo, agora, é adequar-se a elas economizando em tudo que for possível.

3. Leve seu dinheiro às compras

E quando digo “dinheiro”, quero mesmo dizer isso. Nada de cartões: leve dinheiro vivo, em espécie. É claro, eu sei que é mais prático usar cartão — é tão prático e simples que sequer parece que você está gastando, não é?

E é justamente por isso que, a partir de agora, você precisa mudar a forma de gastar! O segredo aqui é manter em casa certas quantias suficientes para as despesas cotidianas. Mas nada de guardar grandes somas, ou transportá-las sempre com você: isso é arriscado.

A estratégia é você olhar para seu orçamento e fazer uma prévia dos gastos variáveis semanais. Com isso, você só precisará manter ¼ do dinheiro para essas despesas em casa. Ao sair para cumprir a programação dessas compras, leve a quantia aproximada para trazer apenas o necessário.

Com essa medida, mesmo que os apelos de consumo sejam irresistíveis, você não cairá em tentação. Afinal, seu limite já estará determinado assim que você separar a quantia com a qual sairá.

4. Compartilhe a meta de economizar com sua família

Família que economiza unida permanece unida. E ainda tem menos problemas, já que com o orçamento equilibrado as coisas tendem a fluir melhor. Então, não esconda o jogo: inclua todos na missão de economizar!

Com as crianças

Converse com as crianças. Por serem altamente adaptáveis, elas podem ser suas aliadas na redução dos gastos — basta fazê-las perceber que haverá ganhos para todos, com a nova rotina.

E para facilitar seu diálogo com os pequenos, seja didático. Nada de falas complexas: explique apenas que é preciso guardar dinheiro para poder ter a festa de aniversário, o presente de Natal e outras coisas do gênero. Elas rapidamente vão entrar na “brincadeira”!

Com os mais velhos

Já com os mais velhos — marido, pais, irmãos, etc. — jogue aberto mesmo. Mostre as contas da casa (negativas) dos últimos meses e convide cada membro adulto da família a ajudar, adequando-se ao novo orçamento que você estabeleceu.

Com todos de casa

Não esqueça a democracia: deixe sempre que opinem a respeito dos rumos das finanças do lar. Considere que seu orçamento inicial pode receber importantes contribuições e sugestões que o tornem ainda mais eficiente. Assim, o planejamento com certeza será mais eficaz.

5. Elimine o imediatismo do seu padrão de consumo

Nessas dicas para economizar dinheiro, faço questão de destacar a necessidade de eliminar de uma vez por todas o imediatismo do padrão de consumo. Aliás, de tirá-lo para sempre da sua vida, para transformar as coisas e seguir em frente mais tranquilo.

Isso significa dizer não ao desejo que surge logo que você vê algo sem o qual “não pode passar”. Pois, se você parar, se afastar, der um tempo e refletir direitinho, verá que é possível sim passar — e muito bem — sem esse “algo”. E, ainda, com mais dinheiro na conta bancária!

6. Mude o seu jeito de comprar

Seguindo a dica anterior — e sem o imediatismo ditando sua vida — é hora de adotar novos padrões de consumo. Use, então, as seguintes sugestões para definir o seu novo jeito de comprar:

  • Quando uma roupa, calçado ou acessório estiver com preço alto, mesmo que você o queira muito, espere o valor baixar.
  • Procure por liquidações e promoções — a internet está repleta delas.
  • Faça dos cupons de descontos seus parceiros, e assine as newsletters dos sites de compras coletivas. Eles são repletos de promoções, que incluem desde artigos para o dia a dia até passeios, restaurantes, viagens internacionais, e por aí vai — um sem número de ofertas.

7. Compre em mais de um supermercado

Muita gente frequenta sempre o mesmo supermercado e não tem a mínima ideia dos preços da concorrência. Dessa maneira, perde-se a chance de fazer uma boa economia, pois os preços sempre variam muito: de lugar para lugar, e até mesmo no mesmo lugar, de acordo com o dia da semana.

Então, não se prenda a um só varejista ou atacadista. Visite os sites dos grandes supermercados — que tiverem lojas perto de sua casa, ou a uma distância que não implique em grandes gastos de combustível — e descubra as ofertas de cada um.

8. Aproveite ofertas de produtos não perecíveis

Ao identificar ofertas de produtos que são consumidos em grandes quantidades e podem ser estocados, aproveite-as. Mas, atenção: sempre o faça com inteligência, mantendo-se dentro dos limites estabelecidos em seu orçamento.

9. Troque as marcas famosas por outras similares

Isso pode ser feito já no balcão da farmácia, ao se trocar os remédios de marca por genéricos. No mercado, é a mesma coisa: lá não há genéricos, mas sim produtos que, apesar de pouco renome, têm qualidade.

Exemplos desses produtos são os produzidos por empresas sem muita fama, e distribuídos com a marca dos supermercados que os comercializam. Além desses, há uma infinidade de artigos similares aos de marcas famosas, que podem ser comprados por preços muito mais baixos. Tenha certeza de que essa substituição resultará em uma significativa redução na hora de passar pelo caixa.

Enfim, com essas dicas para economizar dinheiro e a sua força de vontade, sair do vermelho é unicamente uma questão de tempo. Daí, para organizar de vez suas finanças e partir para crescer na vida econômica, é só mais um passo!

Então, gostou do post? Aproveite para curtir nossa página no Facebook e ficar por dentro de outros conteúdos como este!

BAIXE NOSSO EBOOK GRÁTIS

PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL

Neste e-book você terá acesso às melhores práticas para se planejar financeiramente. Do controle de contas a aprender como entender e controlar as despesas fixas e variáveis, passando por como definir prioridades e identificar gastos supérfluos, que podem comprometer o orçamento.

BAIXE O EBOOK AGORA
By | 2017-01-02T11:59:27+00:00 24 de outubro de 2016|Educação Financeira, Sucesso Financeiro|
  • Christina Sam

    Excelentes dicas!!!

  • Christina Sam

    Seguirei-as, com certeza. ?